Idosos sofrem com ansiedade quando necessidades pessoais não são satisfeitas

abril 1, 2019
Contact: Fernanda Pires fpires@umich.edu

Illustration of seniors thinking about what they need. Illustration credit: Ilma Bilic

ANN ARBOR—Os adultos da terceira idade com dificuldades para se vestir, tomar banho e preparar refeições, e que não recebem a ajuda que precisam, podem experimentar altos níveis de ansiedade. Entre as consequências adversas, o uso de roupas sujas ou até fome.

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Michigan rastreou o comportamento de idosos cujas necessidades não foram atendidas adequadamente, levando a sintomas elevados de ansiedade. Isso criou “um ciclo vicioso que pode diminuir a qualidade de vida dos adultos mais velhos,” disse Xiaoling Xiang, coautora do estudo e professora da Escola de Serviço Social.

“Nossas descobertas reforçam a noção de que as necessidades de serviços de saúde mental e de suporte à longo prazo baseado na comunidades estão interligados,” disse ela.

Os dados vieram do Estudo Nacional de Tendências sobre Saúde e Envelhecimento (National Health and Aging Trends Study), coletados de 2011 a 2016. A amostra envolveu 3.936 beneficiários do Medicare com limitações de atividade aos 65 anos ou mais.

Loading...

Loading…

Cerca de um a cada cinco idosos – representando mais de 3 milhões de pessoas – que precisam de assistência com atividades diárias relataram sintomas elevados de ansiedade. Quando suas necessidades de atividades domésticas (lavanderia, compras, serviços bancários) não foram atendidas, a ansiedade relatada foi de 36%. Para aqueles com necessidades não atendidas em relação à mobilidade (sair da cama, andar por aí, sair), a ansiedade foi de 39%. Para aqueles com necessidades não satisfeitas com cuidados pessoais (comer, tomar banho, se vestir), a ansiedade foi mais alta: 44%.

A relação entre ansiedade e necessidades não satisfeitas de assistência pessoal pode, ou não, diferir entre os grupos etários. O alto número de idosos com deficiências e em risco de não ter as necessidades satisfeitas torna essa realidade um sério problema de saúde pública, disse Xiang.

Na verdade, os números podem ser maiores do que o relatado pelo estudo. Como os dados coletados foram auto-relatados, algumas pessoas podem não ter revelado tudo o que aconteceu em suas vidas.

“Consequências adversas devido a necessidades não satisfeitas podem ser subnotificadas devido a sentimentos de vergonha e constrangimento, particularmente em uma sociedade que valoriza a autossuficiência,” disse a autora principal Ashley Zuverink, formanda da U-M que atualmente trabalha no Departamento de Saúde de Detroit.

Os pesquisadores observam que os médicos e outros profissionais de saúde que trabalham com idosos deveriam considerar o rastreamento para ansiedade e outros sintomas de saúde mental. Além disso, esses especialistas poderiam fatorar o estado de saúde mental dos pacientes ao elaborar planos para serviços e suporte de longo prazo.

Melhores programas de apoio aos cuidadores familiares podem ter benefício adicional de reduzir os sintomas de ansiedade entre os idosos.

Estudo: Anxiety and Unmet Needs for Assistance With Daily Activities Among Older Adults

Xiaoling Xiang