A troca de nome no Facebook não resolve seus problemas de RP

outubro 29, 2021
Contact: Fernanda Pires fpires@umich.edu

Blurred Facebook logo.

FACULTY Q&A

ANN ARBOR—O Facebook sendo rebatizado com um novo nome e logotipo—ou seja, ‘rebranded,’ em inglês—não vai necessariamente apagar ou zerar os recentes desafios entre o público e a mídia, diz especialista em mídia social da Universidade de Michigan.

A empresa anunciou esta semana que o Facebook Inc. agora se chamará Meta Platforms Inc., ou Meta, para abreviar. O momento da mudança, que reúne todos os aplicativos e tecnologias da empresa sob uma nova marca, levanta questões, já que o Facebook enfrenta uma crise de relações públicas por causa de uma denúncia envolvendo um ex-funcionário.

Libby Hemphill

Libby Hemphill

Libby Hemphill, professora da U-M e diretora associada do Center for Social Media Responsibility, diz que, apesar da mudança, a empresa ainda deve conectar as pessoas com segurança.

Quão incomum é uma plataforma de mídia social mudar seu nome corporativo?

A mudança não é incomum; o Snapchat se tornou o Snap Inc; o Google se tornou parte da Alphabet. O que é potencialmente incomum é anunciar a mudança tão rapidamente na esteira das críticas públicas e durante o escrutínio do governo.

O que é necessário para tomar essa decisão e definir o momento do anúncio?

Não tenho certeza de todos os raciocínios da Meta para essa mudança, mas a diversidade de suas aquisições, os objetivos e as críticas do público ao Facebook e Instagram estão provavelmente relacionados. Mark Zuckerberg foi aberto sobre seus planos para sua empresa expandir para além dos sites de redes sociais, e acho que seus interesses em mundos virtuais e hardware como Oculus têm muito a ver com a mudança.

A mudança do nome da empresa tirará o foco da negatividade dos documentos que vazaram?

Dada a quantidade de mídia que a mudança de nome e o Facebook Papers (vazamento de uma série de documentos internos da empresa) estão recebendo, não acho que a mudança terá muito impacto em como a empresa é vista. Pense em quando a Alphabet foi anunciada—a experiência básica do usuário no Google não mudou e a estrutura corporativa simplesmente não afeta tanto os usuários. Ainda usamos o Google como verbo e recorremos a ele para pesquisar. Acho que o mesmo acontecerá na Meta—os usuários ainda pensarão no Facebook, Instagram, WhatsApp, o que for, e não se preocuparão com qual empresa está realmente no topo.

Além do rebranding do nome, que mudanças Zuckerberg deve incorporar?

Ele deve começar a focar mais para lidar com a desinformação e a toxicidade no Facebook, Instagram, WhatsApp e outras propriedades. As plataformas ainda existirão e funcionarão quase da mesma forma. Mudar seu nome não muda seus desafios. Os problemas que vemos nessas plataformas existentes provavelmente aparecerão no Horizon e em mundos específicos de hardware também. Os desafios fundamentais de conectar pessoas com segurança ainda irão atormentar tanto ele quanto sua empresa.